Review: PLL 6x10 - "Game Over, Charles!" -A is Revealed! CeCe Drake is -A [SPOILERS!]

Olá pessoal, tudo okay?
Sei que alguns de vocês já estavam querendo me mandar algumas mensagens de -A por eu ter ficado alguns vários episódios sem fazer review, não é mesmo? ahahaha'



Aqui estou para falar do 6x10.
Mas nossa Felipe, porquê não falou dos anteriores? Simplesmente porquê deu preguiça. Deu mesmo, revelo. ahahhah' Como já estava perto da finale, que era mesmo o que me interessava, e todos os outros episódios seriam, e foram, de enrolação, decidi aguardar para falar mesmo só após passar o 6x10.



Sim meus Felipets, -A foi finalmente revelado! Depois de passarmos cinco anos neste tormento diabólico de tentar descobrir quem é -A, descobrimos, e não foi de uma forma violenta.

Quem é -A, como vocês bem sabem, eu sempre tinha umas suspeitas de quem era, mas era tão óbvio, que eu nunca quis considerar de fato, apenas pontuando que poderia ser a Red Coat. Mas não, ela era mesmo -A, a.k.a Charles DiLaurentis, a.k.a Charlotte DiLaurentis... Que é ninguém menos que nossa amada CeCe Drake. .-.


E o grande twist: os motivos de ela ser -A são os menos psicóticos possíveis. Sim, por incrível que pareça.


Eu tentei assistir ao vivo, mas por provavelmente o player estar saturado, a porcaria começou a travar assim que o episódio ia se iniciar, o que me deixou muito irritado. Inclusive, ao início, em inúmeras tentativas, acabou travando tanto que acabei pegando o spoiler de que era a CeCe, após ouvir a voz dela, e após o player travar com o rosto dela no black hoodie. Me revoltei com o player, e decidi deixar para assistir algumas horas depois, quando uma boa alma fizesse o upload. E assisti sim algumas poucas horas depois. Em meio tempo, eu fui pesquisar o que o pessoal que estava assistindo o episódio, via Tumblr, estava achando, e aparentemente, era 90% de desaprovação, então, já estava pensando se a conclusão teria sido então uma bela de uma porcaria. Mas não! Assim que assisti, fiquei super contente! E em certos momentos, acabei até me sensibilizando com alguns momentos.

Definitivamente, este episódio me fez desprezar totalmente o Kenneth DiLaurentis. Como vocês bem sabem, eu tentei e tentei gostar dele, mas ele nunca permitia, por ser um tremendo de um bocó, mas depois de mais revelações deste episódio, ele evoluiu para o nível de Pokemon desgraçado supremo.

Senti pena do Jason, pois sabem que é um dos que mais gosto, quando ele apareceu sendo arrastado. Claro que no primeiro segundo eu pensei "Ai c@raio! Matou ele!", mas no segundo segundo pensei "Ah não! Deve ser a mesma droga que -A injetou na Mona.". E segundo a própria Mona, que estava no baile das princesas com as outras liars, e pela própria CeCe também, o efeito daquela droga te deixa em estado de quase morte; você está morto, mas não está, querendo dizer que você não consegue realizar um simples movimento de seu corpo, mas que você está consciente, ouvindo e vendo tudo ao seu redor. Deve ser um inferno, hein? Só aquele transtorno do sono já o é! #Socorro


Achei como sempre, a participação da minha Mona Vanderwaal, um primor! Achei cômico ela saber até a data de aniversário da Jessica DiLaurentis, e como esta faz falta, adorava o jeito meio problemático dela. Adorei também Mona ter uma arma branca em seus sapatos, essa é das minhas! Imaginei que o fosse assim que ela estava retirando o salto. LOL

Apesar de ter achado que como ela era -A original, achei que ela merecia um destaque um pouco maior. Embora neste episódio, nenhuma das seis liars realmente tiveram destaque. O episódio foi nitidamente de destaque para CeCe Drake, que aliás, era muito legal, pois ela aparecia em poucos episódios, e ainda assim, eram sempre poucas cenas.

Achei absurdo a Spencer não ter sido quem matou a Bethany, afinal, ela tem um flashback de matar uma menina loira. Poderia ser a Sara, então? Vai saber. E sim, sobre quem então matou a Bethany por engano, minha Mona, ISSO SIM, foi a coisa mais surpreendente e chocante do episódio para mim. Claro que naquela época ela estava à beira de seus colapsos mentais, precisando de sérios tratamentos psicológicos, e confundiu Bethany com Alison e a acertou com a pá. Isso deixou evidente que ela até o momento achava que não tinha matado ninguém, sendo implícito que ela acreditou ter acertado Alison, e que a mesma havia sobrevivido.

No geral, achei o episódio muito bom. Claro que eu preferiria que Charles fosse o Wren, ou mesmo, a palerma da -Aria Montgomery. Que certamente para os melhores críticos e analistas dessa série, chega a ser ridículo que -Aria não tenha sido revelada como -A até hoje, dado o fato de haverem mais pistas sobre -Aria ser -A do que de -A ser -A nos episódios. .-. Sério, chega a ser ridículo!

Ademais, durante as revelações que CeCe estava dando, eu não me assustava em momento algum. Pelo contrário, se eu não me sensibilizava, eu dava risada. Porquê eu não conseguia vê-la como aquele psicopata do Charles, eu via a CeCe de capuz preto. Sério! ahahha' Eu não conseguia levar 100% a sério que ela era -A, porque -A era a CeCe! E a CeCe sempre foi muito irônica e com um senso de humor muito divertido, e eu sempre ri na maioria das cenas dela. E neste episódio, foi o mesmo! LOL ahahah'




 

Tipo quando ela faz piada sobre não poder confiar na Mona, por ela ter atropelado a melhor amiga. Ou quando ela zoa o fato de achar a Mona doida e incrível ao mesmo tempo, quando a conheceu no Radley.

Ela assustando as meninas ao olhar para a câmera para falar com elas. Eu também não me assustava, achava engraçado. Se -A fosse Wren ou a -Aria, eu provavelmente me assustaria, mas com a CeCe, simplesmente não dava. Até a expressão dela quando a bomba não explodiu foi cômica! ahahah'



Eu já havia comentado com vocês que achava que o Charles gostava de se vestir de menina e o Kenneth devia ser um puto preconceituoso e quis trancá-lo no Radley apenas por causa disso, não é mesmo? Foi dito e feito, era isso mesmo.

Ainda mais, chateante, foi a cena da banheira, que o Charles só quis ajudar a Alison, de uma forma infantil, sem ter noção nenhuma dos perigos, afinal, ele era uma criança. .-.
E Kenneth pegar isso como pretexto para dar um sumiço no filho. Se não fosse terem revelado que ele colocou a Alison na banheira quente como uma maneira de ajudar a irmã, eu continuaria achando que foi o próprio Kenneth, apenas para ter um pretexto para fazer o filho sumir.

Achava lindos os momentos de CeCe com a Jessica. Era nítido que apesar de tudo, ela a considerava tão amada quanto seus outros filhos, Alison e Jason, talvez até ainda mais. A cena em que a CeCe diz "I'm your child too..." com um rostinho sensibilizado sintetiza tudo isso.

Ótimo saber, de forma cômica, que CeCe nunca fez fuleragem com o Jason! ahahha'


E o fato ,que eu já cogitava, de tudo ter sido um grande mal entendido, foi ainda mais emocionante! Embora tudo envolvido em sua vida obviamente a fez obviamente se tornar um tanto sociopata e psicótica. :}
Vanessa Ray de um show de interpretação.


PONTOS ALTOS / MAIORES PRÓS:

- Já citados.

- O soco que Emily deu na face da Sara e a cada da -Aria após isso! kkk'

PONTOS BAIXOS / MAIORES CONTRAS:

- Marlene disse que até este episódio iríamos saber tudo o que ela sabe. Tudo bem que a fama de mentirosa dela alcança o nível universal. Portanto, ou ela é certamente a pessoa menos confiável da face da Terra, ou ela não sabe de nada. Pois até agora não sabemos de várias coisas, como quem matou a Jessica. Então nem ela sabe? Bem tosco.

- Marlene nos trolou pela última vez, pois não dou mais nem um credito para qualquer coisa que ela falar. Pois ela disse que veríamos o rosto da Bethany finalmente. E BANG, vimos sim! O rosto de quando ela era criança! .-.
Sério, ou Marlene é muito burra, ou muito ingênua, para ão perceber que assim que ela precisar de uma fanbase para outro projeto, ela não a terá!

- Alguns furos como Spencer sentir que conhecia o Charles desde pequena, ou que o Charles era nitidamente mais alto que ela, não cabem à CeCe, que é mais baixa que a Spencer.


- E realmente, se eles tivessem planejado que a Red Coat e a Black Veil seriam a Sara Harvey, ele teriam de imediato contratado a Dre Davis, não usado uma foto de uma garota aleatória para a primeira aparição da Sara Harvey. Esse plot foi nitidamente ridículo e obviamente mal feito e não planejado. Não chocou! O que eles provavelmente esperaram. Pelo contrário, apenas aumentou o nível de ridiculosidade dessa série.


- E a não ser que Charlotte Dilaurentis tenha tido um irmão gêmeo, que também queria ser menina, Jason estava extremamente drogado. Pois ele viu CeCe de top amarelo conversando com a Melissa.



No mais, eu aprovo CeCe ser -A, por motivos óbvios de que eu já cogitei que ela estivesse envolvida. Gostei ainda mais de realmente rolar o plot transgênero, gostei das revelações e encaixes que CeCe fez no plot. Entretanto, não gostei dos plots e encaixes que a Marlene King fez! Compreendem?

Se o plot básico como no Pilot tivesse sido mantido, okay, seria o fechamento perfeito. Mas foi culpa dela, criar um monte de baboseira e distorcer demais o plot, como Alison estar de chapinha e de babylliss ao mesmo tempo e na mesma noite, e com pulseira trocada de pulso, e uma hora com corrente eoutra sem, de Alison estar com uma jaqueta verde num momento com o Ian, e no outro estar com uma jaqueta azul... Que o plot de CeCe ser -A faz mas não faz sentido ao mesmo tempo.

A escrita geral do roteiro de PLL é ridícula! Até os furos de Gossip Girl sobre quem era a GG eram mais tampáveis do que os de PLL.

Eu provavelemente assistirei o 6x11 em janeiro, por motivos de é claro, Mona. E assistirei sem nenhuma expectativa. Se não me agradar, assistirei apenas cenas da Mona no Youtube. Estamos livres! E não vou aceitar ser enrolado e mentido pela Marlene King por mais dois ou três anos. Só estou certo de que ela perdeu o respeito de pelo menos 70% de toda a fanbase pensante, afinal, ela mesma esquecia da própria linha de tempo existente em PLL, como o tempo em que Mona foi "morta" em sua casa, e todo o tempo que passamos desde então e número de episódios e noites passadas, que ultrapassam a realidade do dia de ação de graças, ao fim do ano. Ou melhor, do episódio de natal, e os 20 e poucos episódios seguintes, com vários dias e noites ainda serem no mesmo ano. Exemplo: 4x23, 4x24, 5x01 e 5x02 foram TODOS na mesma noite, e quando as meninas voltam, a Verônica diz que elas ficaram vários dias sumidas. Tipo... Né? .-.

Enfim, e vocês, o que acharam?


Abraços.
F.

Comente com o Facebook:

Um comentário:

  1. Hey Lipe, meio tarde pra falar, eu sei... mas eu tinha que vir! Eu amei o episódio, o que me deixou com mais raiva foi o lance da pedrada (corte de cena por falta de criatividade pra tampar o furo do sangue gotejando no 4x24, era só botar a Cece se cortando na pedra). Agora minha raiva é a fanbase de PLL, que é ridícula! Pior episódio de todos? Atropelar a atriz que faz a Sara? Agir que nem criança mimada porque queria que -A fose outra pessoa? Sobre os furos aí em cima, dá pra explicar muitos, a não ser os mais patéticos (jaquetas,cabelos,sangue na pedra) e eu amei o fato de a Aria não ser -A. Por que? Francamente, ela é a liar mais porre, mais babaca e chata de todas, a Lucy Hale não é boa atriz (a cara dela no 6x10 foi a mesma no 2x25 quando acharam Maya,no 4x12 na luta contra Cece,no 5x02 com a mãe do Jason e assim foi).

    Sobre a Sara, pelo menos em algumas vezes Marlene não mentiu, e a culpa não é só dela, mas da ABC e dos outros roteiristas babacas também, que ficam enrolando por falta de competência. Deviam ver Veronica Mars.

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...