Review: Pretty Little Liars - 6x11 "Of Late I Think of Rosewood" - Winter Premiere

Olá pessoal, tudo okay?
Hoje eu vou fazer a review sobre o episódio 6x11 de Pretty Little Liars, que é o episódio de retorno da série, após a (por anos) aguardada revelação de "-A". Intitulado "Of Late I Think of Rosewood"', o episódio marca o retorno dos personagens à cidade, entrelaçando-os com os que lá ficaram. Também marcando o time jump de cinco anos desde os eventos da revelação de -A, Red Coat e Black Veil.



Bem, se eu pudesse classificar em um sentimento o que esse episódio me trouxe, foi "pena". Não do enredo em si, mas dos personagens em geral. Pois de todo modo, é possível sentir empatia por situações adversas envolvendo Mona, Charlotte, Alison, e até, a própria semi-insignificante Aria.

Neste episódio tivemos a presença de:

Alison DiLaurentis
Charlotte DiLaurentis
Dr. Elliot Rollins
Spencer Hastings
Veronica Hastings
Toby Cavanaugh
Hanna Marin
Ashley Marin
Caleb Rivers
Aria Montgomery
Byron Montgomery
Ezra Fitz
Emily Fields
Pam Fields
Mona Vanderwaal
Sara Harvey
Lorenzo Calderon

Personagens que foram citados, mas não apareceram:

Jason DiLaurentis
Kenneth DiLaurentis (indiretamente)
Liam (o novo par romântico da Aria)
Wayne Fields (em citações pós morte, por Pam e Emily)
O noivo da Hanna
Yvonne (nova personagem; indiretamente, por Toby)


E como de costume, vamos separar os arcos pelas personagens principais:

Alison DiLaurentis


Ali, além de ter virado professora do ensino médio, passou os últimos cinco anos cuidando e investindo em suas recém descoberta irmã e antiga amiga Charlotte DiLaurentis/CeCe Drake. Ela convidou sua antigas miguxas a voltarem a Rosewood simplesmente e apenas para testemunharem a favor de Charlotte para a juíza, para que a mesma pudesse sair do hospital psiquiátrico e ir pra casa. 
Tipo assim... "Sei que ela foi a pessoa que torturou vocês por anos, atormentou vocês com mensagens anônimas, perseguiu vocês, tentou matar vocês diversas vezes, mandou vocês pra cadeia por algo que não fizeram e até mesmo sequestrou vocês pra brincar como se vocês fossem verdadeiras bonecas, colocando até chips em vocês. Mas ela é minha irmã, então, por favor, falem coisas bonitas sobre ela pra que ela possa voltar pra casa, tá bem? Beijos e abraços."

Mas okay, com o lixo de família que Alison sempre teve, dava muito bem para entender a intensidade do desejo dela de ter Charlotte em casa para finalmente ter uma família, com alguém que realmente se importe com ela. E é até cômodo, já que Kenneth e Jason, nunca senti tanta estima vindo deles para com Alison, Kenneth só quis cuidar da filha quando ela voltou, para se sentir melhor consigo mesmo, já que um dos filhos não era seu, e o outro, em sua visão, era completamente problemático; já Jason, bem, ele tinha que lidar com memórias que eram lhe ditas inexistentes, e ainda lidar com a preferência sem sentido de seus pais por Alison. Charlotte até serviu para dar uma unida a mais entre Jason e Alison.

E Ali literalmente, como ficou implícito, passou os últimos cinco anos apenas nisso mesmo, sendo professora, cuidando de Charlotte e dando umas escapulidas para as moitas e arbustos com o Dr. Rollins. Coisa que a própria disse que Jason não aprovava. Ali, sendo Ali.

Enfim... Confesso que entendi as razões dela, e também, tive empatia pela dor que sentiu ao perder Charlotte.

Não acho que Alison "mudou", apenas que ficou mais humana e mais madura. Mas a meu ver, ela vai continuar a ser a mesma Alison de sempre, em essência. Porém, vai usar seus talentos manipulatórios apenas quando necessário, sem causar um mal direto, sem motivos, como fazia quando mais nova.


Hanna Marin



Hanna agora trabalha com moda. Não ficou claro em que tipo de cargo ou trabalho, mas é nesta área em que ela está. E que acaba tendo um pouco a ver com sua história de superação, isso é legal.

Enfim, sabemos que ela e Caleb terminaram seu relacionamento quando foram para NY. Muito provavelmente por eles acabarem tendo estilos de vida completamente diferentes.


Hanna agora está noiva.

Hanna continua sendo Hanna, só que ao que pareceu, um pouco mais madura, já que até piadas internas e certas condutas de ser muito direta pareceram estar um pouco mais controladas.

Nada demais a adicionar ao episódio

Spencer Hastings


A primeira cena da Spencer, é ela vendo um grupo de garotas recebendo mensagens ao mesmo tempo nos seus celulares, enquanto ela se sentia tensa por toda sua prévia experiência traumática. Achei isso bem significativo.

Bem, ela trabalha com política, e também vai prestar assistência à sua mãe que está concorrendo ao senado.

Spencer continua a mesma, porém, com um toque a mais de maturidade. Não está mais com o Toba, e na minha concepção, ela está com o Caleb, o que acho ótimo. Por mais que eu seja #Haleb desde tipo, sempre, Caleb e Spencer sempre tiveram muito em comum, e acho que eles têm tudo pra dar certo, de uma forma ou de outra. :}

Nada de maior a agregar ao episódio.

Aria Montgomery


A personagem mais inútil de todas as protagonistas, pela primeira vez, fez um pouco de sentido. Tirando as cenas dela com Byron e com Ezra, que eu tive vontade de pular, mas não dava, afinal, era ao vivo o programa. 


A cena dela no depoimento sobre a Charlotte foi tocante. 

Deu pra sentir empatia pelos sentimentos e traumas sofridos por ela em referência à Charlotte e -A. E ela foi a única que teve coragem suficiente de bater de frente com o pedido de Alison e deixar claro que ela não queria Charlotte livre.

Eu certamente teria um trauma para sempre com a coisa de quando ela foi trancada numa caixa com um cadáver ao seu lado, e ainda uma dupla de pessoas estar tentando jogar esta caixa para fora de um trem. Tenho amigos com a mesma opinião. Embora Aria não soube claramente (mas a miguxa Spencer sabe), que quem fez aquilo foram Wilden e Melissa, não Charlotte/-A. :|


Emily Fields


Emily está em uma fase pós-traumática, a la Sara Harvey versão 6A, devido a coisas que aconteceram em sua vida em relação a faculdade, segredos obscuros, aliados à recente perda de seu pai.


Emily sempre foi a pessoa boa amiga da série.

 

Pois mesmo estando com problemas que ninguém se importa de verdade, ela sempre está lá para ajudar e dar suporte a seus amigos. Me identifico com ela nesse ponto. :}
Outra coisa, adorei Toby e Emily terem cena de amizade de novo, depois de tantos anos! <3


Mona Vanderwaal



Minha Mona! <3 Única e exclusiva razão pela qual eu continuo a assistir essa série desde tipo, praticamente sempre! A única personagem que me fez chorar com essa história, em sua 'morte', que vocês, meus caros leitores, muito bem sabem que eu não aceitei de jeito nenhum! kkkk' =3

Mona teve uma cena direta apenas com a Spencer nesse episódio; aguardo altas cenas dela com Hanna e Alison. Na cena, Mona perguntava se Spencer continuava tendo pesadelos por conta da situação com -A, e caso alguém não se recorde, na 6A, Spencer havia confessado um pesadelo para Mona. Achei isso significativo, ainda mais pois Mona admitiu que ela, no caso, continuava tendo, frequentemente, enquanto ainda tomava medicamentos pelos traumas causados. Afinal, em todo o problema do sequesto na Dollhouse, além de Sara (?), Mona foi sem dúvida alguma a que mais sofreu os mais diversos tipos de torturas, sendo psicológicas, emocionais e físicas.



O depoimento da Mona sobre o caso da Charlotte, bem, obviamente ela ia dizer que jamais quer a Charlotte livre de novo, assim como Aria. Mas a meu ver, o que foi surpreendente, Mona "simpatizar" com Charlotte e dizer que ela devia ir pra casa, como todas elas; creio que Mona fez isso, pois o depoimento negativo de Aria já deveria ter sido o suficiente. E ao contrário de alguns que imaginam que Mona fez isso para que Charlotte estivesse vulnerável para que alguém a atacasse, creio que ela fez isso mais para ganhar pontos com Alison e as outras meninas.



Mona inclusive ficou espantada com a aparição de Sara Harvey durante o velório da CeCe. E bem, isso, para quem não se situou ainda, era totalmente compreensível. Afinal, Mona costumava ser manipulada e receber ordens indiretas de -A através de Sara Harvey, quem agora podemos ver que mesmo através de ligações, ela realmente não conhecia/sabia quem era, através do disfarce de Red Coat. Então, claramente, Sara representa algum perigo para Mona.

Sara Harvey


A aparição de Sara durante o velório de CeCe foi um dos pontos altos do episódio. Pois, bem, Sara é ao mesmo tempo uma ex-colega refém, amiga falsa, iniamiga, aliada, falsa aliada e recém-descoberta cúmplice e aliada de Charlotte / -A, quem em tese, teria lhe sequestrado e mantido refém por anos (?).

Charlotte era a Red Coat. Ela esteve ao redor das meninas diversas vezes, além disso, era quem dava ordens para Mona e Toby.

Achei "correto" ela estar presente no velório de CeCe. Só não ficava claro para nós se ela estava triste, feliz ou apenas "checando", como fez durante o velório do Wilden. A diferença, é que era claro que as meninas fizeram algo com ela, semelhante ao que ocorreu com Jenna no passado.


Apesar do contrário da maioria, eu gostava da Sara. Shippava Saremily/Semily, e acho que ela atualmente (depois da revolta de ela ser dois personagens importantes: Red Coat e Black Veil) tem tudo para ser uma anti-heroína tão boa quanto Mona. Isto é, se ela for bem utilizada.


Charlotte DiLaurentis / CeCe Drake / Charles DiLaurentis / -A


É sério... Eu estou muito decepcionado com a situação toda. O jeito que tudo aconteceu. Está certo que sabemos que ao menos Charlotte viveu os próximos 5 anos após a revelação de que ela era -A.
Mas os jeitos que as coisas aconteceram, foram tristes demais.

Ela se mostrava arrependida, de certo modo, de ter torturado as meninas, ao perguntar para a Alison, na literal única cena em que ela apareceu no episódio, se ela achava que as garotas ainda estavam magoadas com ela.

E aí, o que nos acontece? Literalmente quando Charlotte é liberada do hospital psiquiátrico, e passa a primeira noite livre, feliz com sua irmã, em casa, o que ela nunca teve... Ela é morta. .-.





Sério gente, chega a ser desrespeitoso com a personagem. Que na realidade, era três personagens ao mesmo tempo. Ela era a CeCe Drake, em primeiro lugar, personagem que muitos de nós amávamos desde seu surgimento, a amiga mais velha e igualzinha à Alison... Também era Charles/Charlotte DiLaurentis, a personagem com a qual aprendemos a ter algum tipo de empatia por sua história traumática devido a ser negligenciada por seu pai desde muito pequena, e que tudo o que queria, era amor de sua família... E bem, -A, nosso eterno vilão que nos fez assistir essa série, em primeiro lugar. o vilão que conseguiu se sobrepor, manipular, e causar pânico em nosso primeiro vilão e -A Original... Mona Vanderwaal.



Ela ter morrido neste episódio foi desrespeitoso como "pessoa", pois como já citei, ela foi morta literalmente na primeira noite de sua liberdade. A pessoa que a matou não a deixou nem ao menos ter alguns dias de felicidade. Sério, Marlene King, ao menos podia ter lhe dado uns três ou quatro episódios, para termos cenas dela com Alison, MONA, Hanna, KENNETH, Spencer, Aria, Emily, SARA, JASON...

E também desrespeitoso, pois perdemos três personagens importantes ao mesmo tempo, e foi tudo muito apressado... Desde a descoberta da morte e do corpo, como o velório em si. Quando CeCe Drake, Charles DiLaurentis e/ou -A viesse a morrer, era de se esperar que houvesse drama e intensidade... Afinal... É de -A/Charles/CeCe que estamos falando. ._.

Bem, não gostei, mas eu já tinha certeza de que seria ela quem iria morrer neste episódio. Embora eu ache que Alison ter morrido seria mais interessante, até porque, isso faria com que Charlotte pudesse ter seus traços de -A voltados à sua mente, e que nos garantiria um anti-herói/anti-vilão estupendamente interessante. Mas fazer o que...

Marlene só não se tocou, que matar Charlotte para dar mistério à série e a tornar a nova garota dos flashbacks, é uma furada. Afinal, Charlotte só poderia ter a companhia e visita no hospital vindas de seus irmãos Alison e Jason, seu pai Kenneth, a terapeuta Dr. Sullivan e o psiquiatra, o Dr. Rollins. Visto que numa cena a ser transmitida, a própria Mona tentou contato e foi impedida por Alison.



Eu comecei a escrever uma lista de suspeitos neste post, mas ia ficar muito grande. Portanto, vou deixar reservado para um próximo post! =D

E o que acharam do episódio e dos plots? :}


Abraços.
F.


Comente com o Facebook:

2 comentários:

  1. Aria não é inútil, não generalize deixando sua opinião bem explícita!
    Perdeu uma leitora.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Entendo você gostar da personagem, "Anon". Eu não tenho nada contra ela. Inclusive é, adoro a atriz, a Lucy Hale. Mas nós últimos episódios antes a este, ela de fato, estava sim sendo inútil ao plot central da série, que é o mistério. :/ Inclusive a própria atriz disse que não aguentaria fazer mais uma temporada nas indas e vindas com o Ezra.

      Abraços.
      F.

      Excluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...