'Jana Sabrina' e o Blogueira Gorda, Feia e Pobre! Padrões de Beleza.

Olá pessoal, tudo okay?

Vamos falar hoje sobre Status e Credibilidade, como também, Padrão de Beleza.
Ontem me deparei com uma situação um tanto quanto 'complicada'. Sem encheção del linguiça, já falo logo que é sobre a blogueira Jana Sabrina e sua tag que foi criada em prol e em base à perguntas que ela costumava receber em quantidade vindas de suas leitoras. Sim, eu vi o vídeo. Ponto. Como blogguer, achei 'importante' deixar minha opinião sobre o ocorrido, já que o caso está sendo falado por aí até agora.

Eu soube por acaso do ocorrido, à partir de um vídeo da Dani do Dani Delanos. E tendo visto, até o momento, APENAS o vídeo da Dani, eu confesso ter super aprovado a postura da mesma, em defesa das blogueiras "gordas, feias e pobres"; e os argumentos que foram utilizados pela mesma foram bem bacanas. Tanto que até postei em meu mural no Facebook, sua frase "Sua beleza, depois de dois minutos, não faz mais sentido para ninguém.". Dani defendeu também a questão do conteúdo, que após a amostra visual, as pessoas fazem sucesso é por seu conteúdo intelectual. Citou exemplo de um "gordo" que faz o maior sucesso até hoje, o Jô Soares. Nos padrões de beleza atuais, ele realmente não seria considerado "bonito", mas está aí, fazendo o maior sucesso. Aliás, super adorei e até revi entrevistas deles com a cantora Anahí, com a "voz" do Google Translate e com a Pietra Principe.

Isto pois coloquialmente, esta frase dita pela Dani me remete não apenas ao caso do qual ela se objetivava a falar no momento, mas sim, concordava com uma tese exponencial de contexto social. Me refiro a um tipo de "roda dos populares" seja do colégio, faculdade, social (sim, eu já fiz parte e sei como é), e essa frase cabe bem nesse contexto, pois com os próprios argumentos da Dani, fica exposta a nossa realidade social: beleza física atrai olhares e atenção. E realmente, convenhamos, sempre preferirmos dar uma olhada naquela capa de revista mais bonita, ou aquele shampoo mais atraente, aquele lanche mas banhado em marketing e publicidade do nosso fast-food favorito... Ponto.
Defendo a frase analítica da Dani com carinho, pois é exatamente o que acontece em sociedade. Mesmo com uma aparência agradável, como nos exemplos que eu citei acima, que possam nos atrair a aderir à 'causa', se o determinado produto, serviço ou pessoa não tiver conteúdo, em dois minutos deixamos de ficar com ele.
Uso os exemplos, por exemplo numa revista, cito a Mundo Estranho, que pela proposta de "beleza física" da capa, me atraiu a comprar duas edições, e dois minutos de pensamento, foi o suficiente para me fazer deixar de comprar o produto, por questões de conteúdo. A mim, as matérias principais da capa são abordadas de forma superficial e cheias de falta de revisão textual. Por conta disso, sou fiel à Super Interessante até hoje, que contém muito mais conteúdo e correção ortográfica.

Outro exemplo dou sobre um fast-food... Temos estes lanches especiais da copa do mundo no Mc Donalds. Fui com uma amiga experimentar mês passado, o lanche Mc Italia pois a apresentação (a beleza física) nos era atrativa por um instante, mas que foi apenas de conhecermos seu real conteúdo, que em dois minutos notamos que não valia à pena, e que preferíamos continuar fieis ao bom Burguer King. #Stacker #Batatas

O que acontece é que ocorreu a mesma coisa em relação ao vídeo da Jana Sabrina. Que no caso, por falta de interpretação tanto para quem se sentiu ofendido pelo mesmo, como para a própria autora do material videográfico, serviu como uma faca de dois gumes, a meu ver.

Não estou para defender lados, porém, quando fiquei sabendo da causa, o material de áudio que foi transferido em textual utilizado como 'arma' e argumento contra a blogueira, foi a infame frase "Você já viu alguma blogueira gorda, feia e pobre numero 1 no Brasil?". Vendo esta frase sendo supra divulgada, a impressão imediata que fica em mente é que a blogueira de fato, julgou e condenou blogueiras que sejam "gordas, feias e pobres" ao fracasso.

Entretanto, pus-me a solicitar a uma amiga que me mandasse o vídeo da tal blogueira, pois à minha mente, não vinha uma imagem da mesma, mas o nome não me era estranho. Por fim, fui assistir ao vídeo de forma integral. No primeiro instante, me veio a recordação de quem era a blogueira. Sim, eu já a conhecia, já dei algumas passadas pela página dela. Mas até cheguei a comentar com a minha amiga "Nossa! Eu não lembrava nem da existência dela. Não via a página dela há uns dois anos!".

Uso esta frase dita por mim ontem em chat, como via de fato para uma interpretação, no mesmo sentido do caso ocorrido com a Jana.

Quem apenas ouvir/ler esta frase, poderia pensar "Nossa, como o Felipe Ursini é arrogante!" (e muito pelo contrário, quem me conhece sabe que não o sou). Agora, cadê a argumentação por detrás disso? Por que o Felipe Ursini teve esta reação de imediato? Lembrem-se que há sempre um porquê para cada quê. Sendo abertamente sincero como meus fieis leitores sabem que sou, após algumas visitas e minutos de leitura na página da Jana, assim como ocorrido com os exemplos dados acima sobre a revista ou sobre o lanche de fast-food, eu fui atraído pela aparência visual tanto da página, quanto da própria Jana. Mas que após alguns instantes de leitura, a mim (não me entendam de forma errônea leitores da Jana), não havia conteúdo que me interessasse. Acho sim, a Jana muito simpática e bacana por fazer vídeos para suas leitoras. Mas o tão clichê de apresentação de uma pauta, e um final do tipo "usei e gostei", pelo menos, a mim, não é interessante. Sou MUITO mais passar horas de um mês lendo páginas de beleza como o Juro Valendo da Ju Lopes, e o Help dos Cabelos da Diana Lee, o Produtos de Beleza da Juliana ou o Senhor do Século do Dimas Bertolucci ou o Vaidade Derme do Edu (sim estou indicando estes), e alguns estrangeiros, que têm conteúdo em seus textos, do quê algo estático , e como a Dani Delanos deixou ao ar em seu vídeo "sucesso não vem apenas de beleza, vem de conteúdo".

Agora o por quê de eu dizer que a frase da Jana veio como uma faca de dois gumes contra ela mesma? Pois em tese, como a Dani deixou ao ar quantas "gordas, feias e pobres" não clicam na página dela para receberem dicas e se sentirem menos "gordas, feias e pobres"; quantas dessas não dão acesso para a mesma, quantas dessas não dão carinho e credibilidade para a blogueira? Que seguem, que indicam, que acompanham. Eu, mesmo que me digam o contrário, não me sinto muito bonito ou magro (cadê a produção pra me encontrar e fazermos dinheiro? kkk')... Então também já sou um "pré-fracassado"? ahahah'
Quem bem me conhece, sabe que eu não ligo nem me foco em número de seguidores, porque isso não significada nada, leitores fieis são o importante. O que eu prezo é LEITOR (consumidor) e EMPRESA (produto), pois me considero um intermediário entre os dois, um precisa do outro. Sem produtos, o que vamos consumir? E sem consumidores, o que vamos vender? Por exemplo, eu tenho uma visibilidade maior do que eu imaginava, como me surpreendi esses dias vendo que meu perfil no Google+ tem mais de 4.000.000 de visualizações; sem nenhum tipo de publicidade. Isso vem de credibilidade, creio eu! E quando vejo blogueiros que eu conheço, serem reconhecidos por leitores, por empresas, por revistas, por colunas, acho isso o máximo; afinal o blogguer é um formador de opinião, é realmente um mediador; é um ponto de referência. Como deixar escapar uma crítica à sociedade sem afetar de alguma forma quem o acompanha? Complicado.
Como a cantora Avril Lavigne, sou fã dela desde meus onze anos de idade, e jamais cogitei a ideia de comprar o meet & greet dela por saber como ela é... Agora cobrar R$ 800 reais pra tirar uma foto de longe? Oi? Status comigo ela sempre teve e sempre vai ter, entretanto... Credibilidade desceu quilômetros.

Pra piorar a situação, a Jana mencionou que "ostentação e riqueza" dão sim status para um blogguer. De fato, dão status sim, mas não dão credibilidade. Vou ter status ou credibilidade por utilizar uma camiseta da Tommy Hifilger? Vou ter mais status ou mais credibilidade por usar um Empório Alex da vida? Extremos devem ser levados em consideração.

Agora o que acho importante dizer aqui que se você assistir ao vídeo de olhos e ouvidos atentos, vai conseguir interpretar que a Jana de fato não chegou com o desejo de OFENDER blogueiras "gordas, feias e pobres"; ela claro, de forma não muito bem exposta, denunciou um padrão da sociedade de que o "gordo, o feio e o pobre" não são valorizados. Se você tivesse a oportunidade de ver o vídeo com bastante atenção, veria que ela delatou que isso ocorre, não que ela tenha o fato como prerrogativa. Com raros casos, quantas vezes vemos um "gordo, feio ou pobre" ser ícone de publicidade e propaganda, em comparação com um "magro, bonito e rico"? Compreende o sentido?
Não estou defendendo ou criticando a Jana, nem quem se sentiu ofendido. Mas tenho consciência de que sim, ouve um grande alarde em cima de diferentes níveis de interpretação. O vídeo:


Contudo, para concretizar o que falo, de que ela não queria ofender nenhuma blogueira, comparem a frase supracitada com a frase completa...
A mencionada por aí foi:

Já a completa foi:
"Eu não quero ofender ninguém pelo amor de Deus, Mas você já viu alguma blogueira gorda, feia e pobre numero 1 no Brasil?"

Se você é daqueles que prestava atenção nas aulas de literatura, ortografia e língua portuguesa, com toda a certeza do mundo vai conseguir notar que não ouve uma ofensa aí. E para dar mais ênfase, outra frase dita por ela foi:

"Tenta dar valor as blogueiras que estão começando agora, que são gordas, que são pobres." Ela citou exemplos do quê todos nós sabemos, não são "bem aceitos" nos padrões de beleza atuais (não estou defendendo os padrões de beleza atuais, muito pelo contrário, acredito e defendo que a beleza está na diversidade fisio-cultural). Apenas acho que ela argumentou muito em cima disso, e acabou gerando más interpretações. 

Costumo dizer que a beleza não está nos olhos de quem vê, está na atitude de quem inspira.

A resposta que mencionei lá em cima da Dani Delanos:



Algo que muito me inspira, sou fã, e que mesmo "belo", é contra os padrões de beleza, mesmo tendo tanto status e credibilidade. O grupo 2NE1. Deixo o videoclipe da canção "Ugly" que fala exatamente sobre isso em tom dramático que se coloca no lugar da pessoa que é vítima dos padrões de beleza da sociedade:



E vamos dançar e ser felizes ao som de "Do You Love Me", porque é fim de semana. Parem de ligar muito pra opinião alheia e viva sua vida, Deus te ama em primeiro lugar.

                                      


Abraços.
F.

Comente com o Facebook:

7 comentários:

  1. Felipe vc esvrece muito bem, parabéns!
    Esse assunto rendeu tanto que até eu que não gravo TAG fiquei com vontade de entrar na onda...kkk
    Não estou defendendo, mas eu entendi o que ela quis dizer...
    Hoje tem tutorial de uma make para copa do Brasil!!
    Beijinhos da Jana
    Jana Nogueira| FanPage| Instagram| Youtube

    ResponderExcluir
  2. Nossa.. Porque a sra. Dani tirou o video resposta do ar. Acho que percebeu o quanto foi grossa,rude e analfa: faltou a aula de interpretação.Bom não vou falar mais,assistam um video resposta de verdade de uma pessoa inteligente, ponderada,educada,sensata etc...Meus aplausos para Juh Sarah Oliveira do blog Tempo Fashion https://www.youtube.com/watch?v=bAF3q8e3V2Q

    ResponderExcluir
  3. Achei a tal Dani...que nem sei quem e, muito, mas muito ofensiva, ela falou palavras de baixo calão, e foi sim, uma borra botas em tirar o video dela do ar.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vamos tirar o video dela como fazer?

      Excluir
  4. Gostei Felipe, acho que você captou bem tudo que aconteceu. Quero acrescentar que existe sim gordinhos e gordinhas que alcançaram sucesso, mas convenhamos que ainda em pouquíssima proporção comparado aos "magros" (isso no ramo da beleza, moda, cosméticos, etc), a grande questão aí foi a maneira que a tal Jana usou para se comunicar, pois sabemos que uma vírgula pode mudar todo o sentido da história. Abraços

    ResponderExcluir
  5. Veja esse vídeo!
    https://www.youtube.com/watch?v=bAF3q8e3V2Q

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Franc! =D
      E havia visto este vídeo dias após ser publicado! Foi inspirador, é de gente assim que o Brasil precisa; mas que infelizmente, somos a grandiosa minoria. =/

      Abraços.
      F.

      Excluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...