Dica do Dia: Silicones Capilares

06/08/2012
Olá pessoal. tudo okay? 
Hoje vou falar sobre os silicones capilares, um tema um tanto polêmico; ressaltando males e prós.


 
Como a grande maioria já sabe, o cabelo é composta cerca de 90% de queratina (uma proteína composta por vários aminoácidos) e ele a partir de danos, sejam eles térmicos, químicos, mecânicos ou climáticos, fazem com que ele vá perdendo a queratina. Primeiramente com os danos, se perde a hidratação e a nutrição (oleosidade) e é aí que entra a proposta dos silicones (entenda mais sobre isso aqui).

Vagamente dizendo, a função principal dos silicones nos fios seria um efeito para suprir essas necessidades dos fios, pois ele ajuda tanto a colar a queratina nos fios, reter a hidratação como "lubrificar" os fios.

Ao simples uso de um shampoo comum, você já retira a gordura dos fios, ou pelo menos grande parte dela, e é necessário que você coloque algo que supra as proporcionalidades que esta gordura dá aos fios, que são brilho, proteção, suavidade e maleabilidade, além claro da retenção de ativos; os silicones em si atuam nesta etapa.

Eu, Felipe Ursini, particularmente classifico os silicones como "Maquiagem Capilar". Sim! Maquiagem. Pois da mesma forma que a maquiagem de pele (em grande maioria) não trata a pele e não a agride (algumas), ela maquia danos e efeitos irregulares; nos cabelos, ao meu ver, o silicone faz isso, pois ao simples lavar ele é removido (e as vezes sendo necessária a utilização de anti resíduos).


Segundo a especialista Neliza Junque, o silicone realiza o efeito build up, que consiste em ficar cada vez mais no fio conforme é utilizado: “Em uma única fórmula, podemos ter silicones voláteis e densos, que visam sempre promover espalhabilidade, brilho e penteabilidade. Dependendo do objetivo e do tipo de fios, a quantidade desses ingredientes pode variar nas formulações. O tratamento de cabelos encaracolados e frizados sustenta grande parte das vendas desse mercado, porém, eles tendem a transformar o couro cabeludo em um depósito dos silicones em um curto período de tempo, já que a quantidade de produto aplicado nos fios geralmente é maior e a lavagem dos mesmos é mais complicada devido às suas características. Cabelos finos e normais também tendem a se tornar tais depósitos, mas a longo prazo. Nessas situações, sua origem sintética, não biodegrádavel, pode facilitar o aparecimento de descamação, coceiras e alergias no couro cabeludo” 

Isto, pode ser prejudicial caso não seja feita uma higienização bem feita nos fios ao serem alta e amplamente utilizados/depositados sobre os fios, impedindo a ação de reais ativos como óleos, proteínas e extratos vegetais, não lhes permitindo atuar de fato nos fios e indo tudo pro ralo.

Há também, dentre as variantes classificações dos mesmos, os silicones anímicos que prometem mais benefícios em exatidão:

"Composto de silicone aminofuncional de proteção ao cabelo e couro cabeludo aplicado em tratamento capilar representado por uma solução inventiva a qual tem como resultado prático leva a um composto á base de silicone aminofuncional que uma vez aplicado traz benefícios como aplicação em qualquer tipo de cabelo sem interferir na ação dos produtos químicos aplicados, eliminando a ocorrência de reação alérgica colaborando ainda para a obtenção de brilho e maciez diferenciados, sendo que em adição este mesmo composto agrega valor em termos de proteção contra o ataque nocivo dos produtos químicos usados, protegendo ainda os cabelos da alta temperatura criada para secá-los, onde tal condição diferenciada é obtida pela formação de uma película uniforme e permeável no couro cabeludo e um filme, também permeável envolvente nos fios de cabelo."

Proteção térmica! Esta é uma função indispensável para quem utiliza secador e prancha com frequência; porém, não classifico proteção térmica como um tratamento, apenas como proteção mesmo, pois não vai reconstruir, nutrir, ou de fato reparar os fios; porém, como toda boa proteção, vai evitar que o cabelo de fato perca seus respectivos nutrientes.


Algumas das funções dos silicones nos fios são:
Facilitar o penteado a seco e a úmido
Suavizar e reparar áreas danificadas da estrutura capilar
Aumentar o brilho
Proporcionar toque sedoso
Fornecer proteção contra agressões térmicas, químicas e UV
Auxiliar na redução e/ou eliminação momentânea do frizz

Eles em uso conjunto a óleos, ceras e manteigas vegetais, diminuem o efeito oleoso dos mesmos sobre os fios e fortificam a retenção destes ativos nos fios (isso é vantagem).
Existem vários e vários tipos de silicones, grande maioria possui os sufixos "one", "cone", "thicone" ou ainda "methicone":
Dimethicone
Phenyl trimethicone
Amodimethicone 
Cyclometicone 
Dimethiconol 
Phenyltrimethicone

O fato é que os silicones, de fato, são exímios no auxílio da penteabilidade, espalhabilidade, toque sedoso e suavidade nos fios. Eles retém alguns ativos nos fios e proporcionam brilho instantâneo quando utilizados sobre os fios e grande parte deles sem engordurar os fios, pois silicone não é gordura, é um composto feito a partir do quartzo ou silício.

Há pessoas que particularmente não gostam/não usam/evitam silicones, que são os No Poo/Low Poo Users que são usuários de uma técnica criada pela cabeleireira americana Lorraine Massey e vem fazendo sucesso dentre as pessoas que possuem e usam fios encaracolados ou crespos (mais pra frente farei um post).

Particularmente eu uso SIM silicones nos fios, mas como finalizadores. É claro que na maioria dos tratamentos que utilizamos contém lá algum ou alguns silicones, mas relevo este fato. Apenas não gosto de ver um shampoo que é lotado de silicones, pois como um produto que é (ou deve ser) desenvolvido para limpar e remover resíduos dos fios vai lá depositar mais ainda?

Por isso sou a favor dos silicones sim, mas como finalizadores, ainda mais se estiverem aliados a algum ativo que de fato trate os fios ou ainda melhor a óleos, que agem nas cutículas dos fios e com o auxílio dos silicones se fixam de forma mais consistente sobre os fios. E quem usa silicones deve lavar frequentemente os fios com shampoos com sódio lauril sulfato ou éter lauril sulfato (saiba sobre o assunto clicando aqui), para a remoção dos mesmos, ou pelo menos o uso do anti resíduos uma vez ao mês.

Abraços.
F.

7 comentários:

  1. Felipe gostei muito das informações e eu adoro silicone, deixam meus fios definidos e com a unica exceção de que com óleo mineral ele enseba.

    Beijos
    Lucy

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Parabéns pela postagem. Mas sobre classificar um ativo como tratamento ou maquiagem é complicado, devido a um fator que chamamos de sinergia, que é como os ativos agem em conjunto. Então o que trata ou maqueia seria as os produtos em si, e não os ativos, não é mesmo?
      O efeito build up só ocorre quando o shampoo não remove os resíduos com eficácia, em outras palavras, o responsável pelo efeito é o shampoo e não o silicone, pois o efeito pode ocorrer devido a outros ativos também.
      Muito boa mesmo a postagem, parabéns! Nota-se que vc pesquisou bem antes de escrevê-la, sobretudo pela maneira como descreve as funções do silicone.
      =]

      Excluir
    2. Oi Biaso! Super concordo com a parte da sinergia. ENTRETANTO, os ativos em si, passam por testes tecnológicos e químicos isolados em cabelos, sendo utilizados de forma pura, para se ter uma prospecção de resultados. E na real, o efeito "puro" do silicone, é este aí.
      Uso a mesma posição para o "efeito build up", como não são todos os ativos que têm esse efeito em uso isolado. =D

      Abraços.
      F.

      Excluir
  2. FÊ! Excelente postagem, existem muitas opiniões controversas na blogsfera, mas eu concordo com vc. É legal usar silicone quando ele está aliado a outros ativos, agora só silicone a meu ver não trata.
    Beijos!!!!

    ResponderExcluir
  3. MUITO BOM !!! .... Adoro seus posts !

    bjus

    ResponderExcluir
  4. Felipe, que post esclarecedor!
    Na verdade, a gente sabendo usar o silicone a nosso favor, não há problema.
    Como a Lucy diz aí em cima, noto que usando aliado com óleo mineral, já causa um combo mais acumulante nos fios. Por isso, temos que prestar a atenção e ir intercalando o uso dos produtos. O crono ajuda muito nesse sentido.
    Como vc, prefiro fazer o acabamento com o silicone, nas pontas, nos dias de bad hair. Mas qdo só o leave in dá jeito, eu evito.

    Bjs

    ResponderExcluir
  5. Parabéns! Sou sua nova fã! Vc é muito claro e a cada dia leio vários artigos seus! Esse artigo e do low /no poo são fantásticos! Tinha que deixar esse elogio para vc pois vc tirou dúvidas profundas que eu tinha! Obrigada por essa riqueza que vc compartilha!

    ResponderExcluir